• Pessoal

    Imaterialidade da escrita

    by  • February 10, 2017 • Pessoal

    Tenho escrito muito nos últimos tempos, mas nada materializado, nada que se consiga ver. Escrevo, sobretudo, durante as horas que passo a conduzir: casa-trabalho-trabalho-creche-casa. Teço inúmeras reflexões, traço objectivos, elaboro imensas listas. E faço comentários a partilhas no facebook e partilho coisas que vou ouvindo, opino! Tudo sem escrever uma única letra. Não é...

    Read more →

    BláBláBlá, BláBláBlá, BláBláBlá

    by  • April 20, 2016 • Pessoal

    image

    Tenho comprado menos livros de culinária. O meu gosto foi afunilando e a necessidade de ter qualquer coisa mais específica eliminou parte da minha (a maior!) vontade de ter a secção de culinária de todas as livrarias em nossa casa. Ontem, enquanto esperava por uma consulta, fui espreitar as novidades. Todos os destaques incluíam...

    Read more →

    “Para o infinito e mais além!”

    by  • February 21, 2016 • fork the crisis, Pessoal

    image

    Há umas semanas, enquanto andava pelo Pinterest, vi esta frase “precisava de um herói, por isso foi nisso que me tornei” (tradução muito tosca, mas que mantém o sentido). E não é que o diabo da frase me deixou a pensar? E, depois de muito matutar, lá cheguei à conclusão que tinha de arranjar...

    Read more →

    A 2016!

    by  • January 4, 2016 • Pessoal

    image

    Em 2015 nasceram os meus malabaristas. Ponto. Tudo o resto é menor quando penso nisso. Foi um ano feliz, tão feliz, que me fez esquecer todos os medos, o trabalho e o cansaço que senti. Os últimos dias antes do Natal foram enormes, por isso no dia 26 rumamos a Sul e decidimos voltar...

    Read more →

    De pequenino se deixa de torcer o nariz!

    by  • November 4, 2015 • Pessoal

    image

    Quando soube que estava grávida senti muita coisa, mas nunca a ansiedade do dia que não chegou. Não tinha a curiosidade de ver a cara dos meus malabaristas, nem estava mortinha que chegasse o dia do parto; depois deles nascerem, não ansiei que começassem a sorrir, a gatinhar, a andar ou a falar. Tenho...

    Read more →